+Academia: Televisão e Novos Meios de volta à UBI

Nos dias 23 e 24 de maio, realizou-se na Universidade da Beira Interior (UBI) a terceira edição da Conferência, Televisão e Novos Meios, organizado pelo Grupo de Comunicação e Média da Unidade de Investigação LabCom.IFP e do Grupo de Trabalho de Estudos Televisivos da SOPCOM. O evento foi apoiado pelo Mestrado de Comunicação Estratégica: Publicidade e Relações Públicas da UBI.

O principal objetivo desta conferência foi proporcionar aos alunos uma dimensão prática das teorias lecionadas ao longo das licenciaturas. Tal como afirma Ricardo Morais, Docente do Departamento de Comunicação e Artes, “os alunos queixam-se que a maioria das aulas são teóricas e não práticas”. Assim, o professor indica que “estas conferências devem ser vistas como uma versão prática, dando a oportunidade aos alunos de se envolverem com os vários meios e profissionais de cada área. Nesta edição temos uma evolução. Quatro áreas da televisão para serem exploradas (ficção, jornalismo, entretenimento e publicidade), novos convidados, sessões paralelas, apresentação de livros e eventos culturais”.

As palestras contaram com diversos oradores importantes na área de investigação. Entre eles, destacaram-se Emili Prado, catedrático de Comunicação Audiovisual e Publicidade da Universidade Autònoma de Barcelona, diretor do Grupo de Investigação em Imagem, Som e Sínteses (GRISS), Manuel Damásio, diretor do Departamento de Cinema e Artes dos Media da Universidade Lusófona, Catarina Burnay, professora auxiliar da FCH/UCP, coordenadora do Mestrado em Ciências da Comunicação e Investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Cultura (CECC), entre muitos outros que foram selecionados segundo as várias áreas da conferência, com base nas suas teses de investigação.

Vários alunos presentes sublinharam a importância deste tipo de eventos, como é o caso da aluna do primeiro ano de Ciências da Comunicação, Beatriz Jordão, que afirma que “toda a conferência é bastante útil, quer a nível académico, quer a nível profissional. Todas as informações aqui partilhadas irão promover ferramentas de trabalho aos alunos dos cursos envolventes”. No que diz respeito aos benefícios que as palestras trazem aos alunos da UBI, Teresa Catarina, finalista do curso de Ciências da Comunicação, explicou que “no fundo, é um complemento das aulas teóricas e práticas que temos. Esta conferência é o resultado de vários estudos que são feitos a nível internacional e, se nós temos o privilégio de ter acesso a este material na nossa universidade, devemos aproveitar a oportunidade”. No entanto, quando questionados sobre os aspetos que podem ser melhorados, os alunos, em geral, defendem que as várias palestras e painéis devem ter em consideração uma maior interatividade com o público presente.

Em futuras edições desta conferência, o professor Francisco Merino, diretor do curso de Cinema, afirma que espera que “se mantenha a iniciativa, tragam figuras e profissionais internacionais e alarguem o número de mesas”, deixando, assim, o desafio para as próximas edições do evento.

Partilha isto: