+Academia: ProfJam e Mastiksoul fecham com chave de ouro a Semana Académica

+Academia: Giovanna Koide
+Academia: Nicoli Yoko

No dia 04 de maio, ProfJam e Mastiksoul encerram a Semana Académica como artistas principais no Pavilhão da Anil, Covilhã.

Entre finos, funk, rap, hip hop e gritaria… Profjam, Mastiksoul e Los Manitos, Los Hermanos e os Jerónimo e os Cromagnom não permitiram que houvesse desânimo na última noite da Semana Académica.

Por volta das 02:20 da manhã subiu ao palco Mário Cotrim, mais conhecido como ProfJam. O rapper natural de Lisboa, que desde miúdo sempre gostou de encaixar rimas e vem ganhando mais visibilidade desde o lançamento de seu álbum #FFFFFF, animou o público com hits como “Água de Coco” e “Tou Bem”.

Mesmo sendo a última noite da Semana, a multidão não hesitou em fazer barulho com a chegada do artista ao palco. Quando questionado sobre ter gostado da reação do público, ProfJam respondeu: “Adorei, adorei… Pessoal jovem, com energia e sentimento. Acho que se conectaram comigo e conectei-me com eles, portanto, um espetáculo mesmo, pessoas muito bonitas. Hoje era o meu quarto concerto em cinco dias, já não estava muito em condições a nível de voz e o pessoal apoiou-me imenso e foi muito fixe.” O cantor, que era o mais esperado da noite, despediu-se a dizer que voltaria a tocar aqui sempre que possível.

Com o público já entusiasmado, foi a vez de Mastiksoul abrilhantar ainda mais a última noite de Pavilhão. Com suas misturas de géneros musicais, ao ser indagado sobre a gama de músicas latinas em seu repertório, afirmou gostar muito do groove e balanço do funk brasileiro.

O DJ e produtor agitou a Anil tocando músicas como “Tudo Nosso (Nada Deles)” e “Tou Na Moda” ao lado da dupla de hip-hop apadrinhada por ele, intitulada Los Manitos. Após o show que levou o público ao delírio, os dois irmãos, ao serem questionados sobre a sensação de tocar no último dia da Semana Académica tiveram opiniões divergentes. Fábio Flores descreve a sensação como “Normal”, já Kiari Flores afirmou: “Para mim não é normal. Para mim existe um motivo para o Ronaldo entrar em último na equipa dele, então, para mim, tocar no último dia é uma benção!”.

A noite também contou com a participação de Jerónimo e os Cromagnon e a dupla de DJs Los Hermanos, que abriram e fecharam a noite de shows,
respectivamente.

Partilha isto: