+Academia: Jornadas de Comunicação celebram a sua quarta edição

As Jornadas de Comunicação 2019 ocorreram nos dias 9 e 10 de abril, no Anfiteatro da Parada da Universidade da Beira Interior. O evento, organizado pelo UBIMedia – Núcleo de Ciências da Comunicação, em parceria com a AAUBI (Associação Académica da Universidade da Beira Interior) e com o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) contou com variadas palestras de diversas personalidades com vista ao esclarecimento de dúvidas dos estudantes relativamente ao seu futuro após a conclusão da Licenciatura em Ciências da Comunicação.

O dia inaugural das Jornadas incidiu sobre o ramo do jornalismo. Às 9h00, realizou-se uma sessão de abertura onde esteve presente o Vice-Reitor da Universidade da Beira Inteiror (UBI) João Canavilhas, juntamente com o Presidente da Faculdade de Artes e Letras, José Ricardo Carvalheiro, o Presidente da AAUBI Afonso Gomes e o Presidente da UBIMedia Francisco Nascimento.

Após uma breve introdução, deu-se início à temática “Saber Informar”, que contou com a presença do jornalista José António Pereira da RTP e do jornalista Vítor Andrade do Expresso. O primeiro orador foi José Pereira, que começou por descrever a sua carreira jornalística e onde abordou as dificuldades da prática da sua profissão, ressaltando alguns acontecimentos de crise pelos quais passou. O segundo orador, Vítor Andrade, preferiu elucidar o seu auditório acerca das adversidades presentes no mercado de trabalho do jornalismo, alertando assim os futuros profissionais para as dificuldades que irão encarar.

Em seguida, a jornalista Célia Rodrigues do Público e o jornalista Rui Barros da Rádio Renascença assumiram o colóquio e apresentaram o seu testemunho relativamente à temática “Jornalismo Alternativo”. O tópico foi iniciado por Célia Rodrigues que começou por apresentar alguns dos seus trabalhos infográficos, que na perspetiva da oradora “já não são apenas um complemento apenas ao texto escrito, mas sim um novo conceito de narrativa inserido no jornalismo visual”.

Posteriormente, foi passada a palavra a Rui Barros, tendo este demonstrado como se faz uso da infografia no jornalismo de dados. Prosseguiu o seu discurso sublinhando a importância dos dados e da forma correta de os tratar no jornalismo e concluiu afirmando que “Portugal é um país muito pouco transparente no que diz respeito à partilha de dados.

O colóquio prosseguiu após uma pausa de almoço e no painel da tarde deu-se a palavra a antigos alunos da UBI. Ana Sofia Paiva, André Duarte, Daniela Teixeira e Cristiana Borges foram os antigos alunos convidados para falar das suas experiências desde o fim do seu percurso universitário até ao início das suas carreiras profissionais. Os seus discursos foram díspares relativamente ao percurso, mas em todos esteve presente o sentido de responsabilidade, iniciativa, empenho e persistência tendo sido nesse prisma que o seu aconselhamento se desenrolou.

Quando questionados sobre a sua perspetiva em relação aos futuros profissionais provenientes da UBI, considerando a lotação do mercado de trabalho que se verifica atualmente, os ex-alunos consideram que “o mercado está complicado e lotado, mas não é impossível (…) é preciso dedicação, esforço, a tentativa e erro e sermos curiosos (…) há sempre lugar para mais um, o que é preciso é mostrarmos que merecemos esse lugar.”

O segundo dia das Jornadas de Comunicação, dedicado à vertente de Comunicação Estratégica, teve início às 9h30 com a apresentação do quadro “Inovar e Comunicar”, que contou com a presença de Sérgio Mota, João Santos e Luís Paulo Rodrigues.

O painel da manhã começou com a palestra de Luís Paulo Rodrigues, consultor de comunicação e fundador da empresa LPR Comunicação. Foram divulgados, perante uma plateia bem composta, 13 pontos considerados como fulcrais na execução de uma boa comunicação empresarial, tendo o mesmo ressalvado que “a comunicação nos dias de hoje passou a ser bidirecional, os clientes entram em contacto com as empresas e esperam retorno imediato da sua parte”.

De seguida, entrou em cena Sérgio Mota, atual Diretor de Comunicação do Grupo Desportivo de Chaves. Num ambiente descontraído, o mesmo procedeu à exposição das suas funções laborais, com recurso a vídeos promocionais da sua autoria, assim como à explicação de como funcionam as relações que este tem o dever de implementar com outros funcionários do clube e representantes da Federação Portuguesa de Futebol. Terminou a sua apresentação deixando uma mensagem de confiança dirigida ao auditório, “se eu, um mero habitante de uma freguesia de Trás-os-Montes conseguiu chegar a Diretor de Comunicação de um clube da Primeira Liga, o que vos impede de atingirem os vossos sonhos e objetivos de vida?”.

Anfiteatro da parada numa sessão das Jornadas

Finalmente, foi a vez de João Santos, Diretor de Operações em Consultadoria no YoungNetwork Group. O palestrante apresentou alguns dos projetos desenvolvidos ao longo da sua carreira profissional, sob o pretexto de demonstrar como se inova na comunicação, além de como “pequenas ideias simples conseguem oferecer um potencial imenso e um grande retorno para as empresas que decidem apostar nelas”.

Terminada a hora de almoço, iniciou-se o painel da tarde, no qual Edgar Félix, Jorge Andrés Correia, Ana Baía e Jorge Alexandre Dias, ex-alunos da UBI que de momento exercem funções nas mais variadas áreas da comunicação procederam à divulgação do seu percurso após a conclusão da licenciatura e apresentaram conselhos aos estudantes presentes. Foram efetuados apelos para que “os alunos se reinventem, não se deixem estagnar e não tenham receio de enfrentar experiências novas”, para a participação em campanhas solidárias como forma de complemento à formação académica e em relação ao aproveitamento das redes sociais e sites como recursos potenciáveis para a divulgação dos projetos desenvolvidos.

Partilha isto: